in

Líder do PCC ataca governo Bolsonaro e aponta ligação da facção com o PT: ‘cabuloso’

Agência Brasil / PT

Alexsandro Roberto Pereira, conhecido como Elias ou Veio, é um dos líderes da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), grupo que age dentro e fora das cadeias de São Paulo e outros estados brasileiros.

Publicidade

O jornal O Estado de S. Paulo divulgou gravações em que Elias aparece falando sobre a ligação do PCC com o Partido dos Trabalhadores (PT). As gravações foram captadas pela Operação Cravada, da Polícia Federal. Esta operação mira o núcleo financeiro do grupo criminoso que movimenta milhões de reais todos os anos.

As gravações foram realizadas em abril deste ano e divulgadas somente agora. No áudio, Elias diz que a facção tinha um “diálogo cabuloso” com o PT e critica o governo do presidente Jair Bolsonaro na pessoa do ministro Sergio Moro.

Publicidade

Desde que assumiu a pasta de Justiça e Segurança Pública, o ex-juiz federal que condenou Luiz Inácio Lula de Silva tomou algumas medidas drásticas, como a de transferir líderes das facções criminosas para presídios federais. Esta atitude teria dificultado a comunicação entre os líderes do PCC.

Publicidade

Na conversa com Willians Marcondes Ferraz, Elias diz que o novo governo tem quatro anos pela frente e começou mandando os líderes da organização para presídios federais. O integrante do PCC também xinga Sergio Moro.

Publicidade

O Estadão divulgou trecho do relatório da PF. De acordo com o documento, a PF encontrou ligação do PCC com partidos políticos.  

O PT se defendeu das acusações, por meio de nota oficial, e classificou o episódio como armação forjada contra o partido. O texto lembra ainda que a Polícia Federal está subordinada a Sergio Moro.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!