in

Governador da Bahia ataca Bolsonaro e acusa Governo Federal de calote

Estadão

Após se recusar a inaugurar o Aeroporto Glauber Rocha ao lado de Jair Bolsonaro (PSL) na última semana, Rui Costa (PT), governador da Bahia, fez duras críticas ao presidente da República. Na manhã da última quinta-feira (01/08), o governador esteve no aeroporto e discursou para apoiadores que aguardavam no local.

Publicidade

Rui Costa acusou o Governo Federal de ter dado um calote de R$ 520 milhões no Estado, o que prejudicou a continuidade de obras já em andamento; além de afirmar que o presidente não tem nenhum trabalho para apresentar. “São obras que eles desejavam que eu parasse por falta de pagamento”, disparou o petista.

De acordo com dados divulgados pela Secretaria de Comunicação do governo baiano, R$ 237 milhões seriam destinados aos corredores transversais de transporte coletivo, e R$ 132 milhões iriam para a ampliação das linhas do metrô de Salvador, que irá se estender até a cidade de Lauro de Freitas. Os R$ 151 milhões restantes seriam destinados a melhorias na saúde, mas a secretaria não divulgou detalhes.

Publicidade

A viagem de Rui Costa tinha como objetivo a inauguração de uma policlínica em Vitória da Conquista, mas acabou ganhando um tom partidário ao encontrar pessoas que foram recepcioná-lo no local.

Publicidade

Ao ser questionado por jornalistas sobre a polêmica durante a inauguração do aeroporto, Rui Costa mandou uma indireta para Bolsonaro: “Todos que não têm trabalho próprio para apresentar preferem falar dos outros”, disparou.

Publicidade

Além de não ter aparecido na solenidade de inauguração do aeroporto, Rui Costa não mandou efetivos da Polícia Militar para fazer a segurança da comitiva presidencial. Na ocasião, o governador afirmou que: “Quem tem governo impopular não deve sair de casa”, e justificou sua ausência, alegando não ter recebido convites suficientes para seus correligionários.

Publicidade
Publicidade
Publicidade