in

Reviravolta: Flordelis teria envenenado pastor antes de tiros, e detalhes chocam

Pleno News / Montagem: Fernando B.

A morte do pastor evangélico Anderson do Carmo ganhou mais um capítulo neste final de semana. Isso porque o advogado da família do assassinado quer uma investigação sobre uma denúncia. De acordo com o site Pleno News, em matéria publicada neste sábado, 27 de julho, o advogado Angêlo Máximo disse que solicitará à delegada do caso uma apuração sobre uma acusação de envenenamento.

Publicidade

Bárbara Lomba é a delegada que está a frente do caso. Ela é a titular que representa a Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSG). O advogado da família diz que há informações de que o pastor supostamente estaria sendo envenenado. 

Os detalhes mencionados por ele são chocantes. Anderson estaria reclamando com a família de que se sentia mal. O religioso contou também, segundo o advogado, que alguém estaria tentando matá-lo. 

Publicidade

Logo após o assassinato do pastor, um dos filhos da deputada Flordelis disse que viu ela e irmãs colocando remédio na comida do pastor, levantando a hipótese de envenenamento. Flordelis disse que o remédio era para o bem do marido, e que ele sabia do conteúdo. 

Publicidade

“Vamos pedir que a delegada Bárbara Lomba investigue o que o filho do pastor e a mãe disseram. Houve uma tentativa de homicídio não consumada por vontade alheia aos seus algozes”, disse o advogado da família do religioso. 

Publicidade

A mãe do pastor também teria confirmado as suspeitas que envolvem o filho. Flordelis, como mostra a matéria, chegou a dizer para a polícia que os remédios eram para uma suposta ansiedade de Anderson do Carmo. 

Publicidade
Publicidade

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.