in

Após Copa América, jornalista com 32 anos de Globo é afastado: ‘desgaste interno’

Reprodução: TV Globo

De acordo com informação publicada na manhã desta sexta-feira (12) pelo site UOL, o jornalista esportivo Marcos Uchôa, da Rede Globo, solicitou uma licença e ficará afastado de todas as atividades relacionadas à emissora por aproximadamente seis meses, até janeiro de 2020. O principal fato motivador do afastamento teria sido a exaustiva cobertura da Copa América 2019, além de um desgaste interno no próprio canal.

Publicidade

Segundo informações do Jornal O Dia, o jornalista teria perdido espaço durante as transmissões do campeonato terminado recentemente, em que a seleção brasileira sagrou-se campeã. Sob essa ótica, destaca-se que Marcos Uchôa acabou se decepcionando com a emissora, tendo em vista que era, comumente, relacionado para a realização de reportagens de maior relevância na TV aberta, o que não aconteceu ao longo da competição.

Diante da informação referente ao afastamento, a Rede Globo informa que o repórter de 61 anos solicitou uma licença não remunerada de seis meses, retornando apenas em janeiro de 2020. Uchôa não fez nenhum tipo de alarde em relação à sua possível insatisfação, procurando evitar conflitos internos na emissora.

Publicidade

Sobre o futuro, o jornalista conta que pretende aproveitar os dias de afastamento para ficar com a família, viajando para outros países. Marcos Uchôa começou a trabalhar na Rede Globo em 1987, tendo iniciado sua trajetória no jornalismo em 1983, na TV Manchete.

Publicidade

Na Globo, o comunicador iniciou na editoria de esportes, sendo um dos repórteres selecionados para cobrir os Jogos Olímpicos de Seul, em 1988, apenas um ano após seu ingresso na emissora.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade