in

Luto: músico brasileiro morre após longa batalha contra o câncer

Divulgação Pinterest

O mundo da música está de luto após a morte do famoso músico Wadi Gebara Netto, de 81 anos. O artista morreu nesta manhã de segunda-feira (1º), após uma longa batalha contra o câncer. O velório do artista está marcado para esta terça-feira, a partir das 13 horas, no cemitério carioca São João Batista.

Publicidade

Gebara ficou famoso na década de 60, quando se tornou sócio do produtor musical carioca Roberto Quartin (1943 – 2014) e sócio da gravadora Forma. Gebara era amante do Jazz e a Bossa-Nova. “Ele foi uma referência importante de música para mim“, disse a cantora Renata Gebara. 

Na direção da gravadora, o músico lançou o primeiro álbum de Chico Buarque. A Forma também bancou vários discos de Vinhas e vários nomes da música brasileira como Vinicius de Moraes, Rosinha de Valença, Moacir Santos, entre outros.
O músico era herdeiro de uma famosa loja de tecidos na cidade do Rio de Janeiro, Casas Gebara.  

Publicidade

Segundo o site G1, o artista usava o dinheiro que ganhava com a loja para financiar discos, sem se importar se teria lucro ou não, apenas por paixão artística.

Publicidade

Artista revela que sua gravadora era um fracasso de vendas

Éramos sonhadores. (…) A Forma foi um tremendo sucesso de ideias e um tremendo fracasso de vendas. Graças à ingenuidade e à inexperiência, fomos capazes de fazer algo realmente importante na nossa música“, disse Gebara em entrevista.

Publicidade

A gravadora ficou no auge entre os anos de 1964 há 1967, quando era dirigida por Quartin e Wadi Gebara. Porém, no ano de 1968 ,a Forma virou selo da gravadora Philips.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Francisco Nunes

Barbeiro profissional.