in

Ciumenta, ameaçadora e agressiva: a face sombria de assassina de Raíssa, sua ex-namorada

Reprodução G1 / Reprodução TV Globo

O assassinato de Raíssa Sotero Rezende está repercutindo nas redes sociais nesta quarta-feira, 26 de junho. A menina, de apenas 14 anos, foi morta por duas adolescentes. O assassinato foi filmado em uma praia pernambucana. As duas meninas que batem em Raíssa, segundo a polícia, eram namoradas. Inclusive, uma delas era ex-companheira da menor, que agora estava vivendo um romance com um homem. 

Publicidade

Em entrevista à Record, familiares de Raíssa contaram que a relação da menina com a sua assassina sempre foi difícil. A menina chegou a fugir de casa e viver em um barraco com a ex, acreditando que tudo seria uma grande história de amor. No entanto, a jovem que morava com ela seria agressiva. 

A mãe conta na entrevista que a filha chegou a apanhar de faca e que tinha diversas cicatrizes pelo corpo. Ela teria precisado da ajuda do Conselho Tutelar para trazer de volta Raíssa para casa. Depois da volta, a menina engatou um romance com um rapaz, de 17 anos. Ele também acredita que o motivo do assassinato seja ciúmes e contou à Record que também viu cicatrizes no corpo da adolescente. 

Publicidade

Veja abaixo um vídeo em que a família de Raíssa conta como eram as atitudes da ex-namorada dela e que Raíssa chegou a sumir de casa 

Publicidade

O pai de Raíssa sabia que a filha já tinha namorado uma menina e revelou que não era homofóbico, mas que a ex-companheira de sua filha tinha problemas de caráter. “Não pelo fato de ser minha filha namorando com uma menina. Se fosse uma outra menina, uma pessoa de bem, não teria problema nenhum, mas pelo fato de caráter da pessoa”, explicou ele à reportagem.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.