in

O pior dos cenários: o que pode acontecer com Neymar, após fim de inquérito

Foto/Reprodução: UOL

Há quase um mês, o Brasil praticamente parou para acompanhar as acusações contra o jogador de futebol Neymar. Naquele período, a ainda desconhecida Najila Trindade o acusou de abuso e agressão. A modelo virou praticamente uma celebridade, porém o questionamento agora é o que pode acontecer após o fim da investigação. 

Publicidade

O pior dos cenários para Neymar é se a delegada Juliana Bussacos entender que realmente houve abuso por parte do jogador. O advogado criminalista Luiz Augusto D’Urso, em contato com o portal de notícias UOL, revelou como pode ser a conduta da delegada, assim que tiver que finalizar o caso. Um dos passos é o arquivamento, outro é o envio ao Ministério Público. 

Não arquivamento de processo pode fazer caso Neymar se prolongar por até meses

“Ela poderá apontar, se existirem, os crimes que foram apurados. Por exemplo: estupro, lesão corporal e etc. O inquérito relatado é encaminhado ao MP, que pode denunciar, requerer o arquivamento do procedimento ou requisitar novas diligências“, disse o advogado, revelando que se a delegada encaminhar o inquérito, a situação será ainda mais longa para o jogador, que no momento tenta se preocupar mais com a carreira. 

Publicidade

O advogado revela ainda que o Ministério Público tem a opção ainda de aceitar ou rejeitar a denúncia que possivelmente pode ser realizada pela delegada. Nesse caso, existe ainda o prazo de quinze dias para que os promotores do MP tomem a decisão. 

Publicidade

“Quem decide se Neymar será ou não processado é o MP. A polícia pode opinar, mas a decisão final é de um promotor de justiça”, explicou  o advogado ouvido pelo UOL. As decisões a serem tomadas nessas próximas semanas podem levar o caso ou a acabar agora no final de junho, ou então rolar por até meses. A última opção, certamente, é a que Neymar não quer.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.