in

Paulo Henrique Amorim mexe com pessoa errada e Record dá terrível castigo

Record / Veja / Fernando

Não é de hoje que a Record é conhecida por apoiar o governo do presidente Jair Bolsonaro, do PSL. Ainda na época das eleições, o dono da emissora, Bispo Edir Macedo, posicionou-se algumas vezes a favor do agora chefe máximo do poder.

Publicidade

No entanto, tudo isso tem um preço. Que o diga o apresentador Paulo Henrique Amorim. Conhecido pelas duras opiniões contra a direita, o convicto esquerdista acabou pagando o preço das mudanças no cenário político. 

É o que mostra uma reportagem do site Notícias da TV publicada nesta segunda-feira, 24 de junho. O apresentador teria se reunido cedo com a emissora, que anunciou o seu afastamento do Domingo Espetacular. O âncora estava há 14 anos comandando a atração praticamente sem interrupções, a não ser nos períodos de férias. 

Publicidade

Em nota, a Record confirma a saída do apresentador e garante que ele não foi demitido do canal, mas sim segue contratado da emissora. “O Domingo Espetacular, a partir deste domingo, 30/06, será apresentado por Patrícia Costa e Eduardo Ribeiro.” “Paulo Henrique Amorim deixa o programa e permanece na emissora à disposição para novos projetos”, diz parte do trecho divulgado à imprensa. 

Publicidade

No texto, são dadas ainda as supostas justificativas para esse desligamento. A decisão teria sido tomada por Antonio Guerreiro, um dos chefões do jornalismo do canal da Barra Funda.

Publicidade

“As mudanças fazem parte do processo de reformulação do jornalismo da Record TV, que está sendo implementado pelo vice-presidente de jornalismo da Record TV, Antonio Guerreiro, desde janeiro deste ano’, diz o texto, que acabou gerando grande repercussão nas redes sociais. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.