in

Dois meses após morte de Carol, marido fica cara a cara com delegado e resolve contar tudo

Em abril, a morte da modelo Carol Bittencourt acabou mexendo com todo o Brasil. Ela estava com o esposo em Ilhabela, litoral de São Paulo, quando fortes ventos atingiram a embarcação com os dois. A modelo caiu na água e o marido, Jorge Sestini, tentou ajudá-la. No entanto, o empresário nada pôde fazer para salvar seu grande amor.

Publicidade

Nesta segunda-feira, 24 de junho, o delegado Vanderle Pagliarini contou que Jorge enfim deu seu depoimento sobre a tragédia envolvendo a modelo. Vanderle revela ainda que o empresário será indiciado por homicídio, mas sem que houvesse qualquer intenção em matar a profissional das passarelas.

“Ele contou que estavam sem colete, que ela segurava uma caixa com os dois cachorros abrigando da chuva, quando foi arrastada pelo vento. Ele disse que foi ao mar para tentar resgatar a modelo, mas que ela afundou. Contou também que ela chegou a submergir na superfície, mas já aparentemente desmaiada”, disse o profissional em entrevista ao G1.

Publicidade

Na sequência, o delegado conta que o mar estaria complicado por conta da ventania da região e que, segundo Jorge, isso o impediu de salvar sua esposa.

Publicidade

Agora o depoimento do empresário será enviado ao Ministério Público, em anexo com toda a investigação da morte da modelo. O delegado confirma que ele responderá por homicídio, pois no dia da morte da modelo Jorge foi alertado que o tempo estava complicado na região.

Publicidade

Na época da morte de Carol, houve grande comoção da mídia e de artistas. Ela havia casado, poucos meses antes, com Jorge, o que aumentou a comoção com o tema.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.