in

10 fatos assustadores sobre o assassinato do marido de Flordelis

Cléber Mendes/Agência O DIa/Estadão Conteúdo/Montagem Veja

O assassinato do pastor Anderson do Carmo, marido da cantora gospel e deputada federal, Flordelis, fez com que muita gente, incluindo meios de comunicação, presumissem se tratar de mais uma estatística da violência no Rio de Janeiro.

Publicidade

A princípio, até mesmo a assessoria do pastor e da deputada diziam ter sido um assalto seguido de morte, mas com o passar dos dias, novos fatos foram surgindo, fazendo com que a primeira versão deixasse de fazer sentido e o assalto fosse descartado.

Abaixo você pode conferir 10 fatos impactantes sobre o crime que até o momento, mais parece ter saído de um filme de terror.

Publicidade

1- Flordelis e Anderson chegam juntos em um carro às 3h15 da madrugada

Segundo imagens de segurança divulgadas pela TV Globo, o casal chegou em um veículo preto às 3h15 da manhã. Ainda segundo a reportagem e a polícia, o pastor foi assassinato minutos depois de chegar em casa. O casal não é visto nas imagens, apenas o veículo. Às 3h40, um dos filhos presos pelo crime sai da casa a fim de procurar uma viatura da polícia pelas ruas.

Publicidade

2- Flordelis afirma que o marido morreu ao defender a família de um assalto

Logo que a notícia do crime tomou conta da imprensa, a deputada e viúva declarou que Anderson entrou na casa para buscar um objeto e foi surpreendido pelos supostos assaltantes. Ainda segundo ela, o marido foi morto por não permitir que os supostos meliantes entrassem na casa. A versão foi descartada pela polícia, mas Flordelis continuou dizendo que o crime aconteceu dessa maneira.

Publicidade

3- Filho adotivo de Flordelis assume autoria do crime

O filho adotivo de Flordelis e Anderson, Lucas dos Santos, confessou ter assassinado o pai a mando do irmão, Flávio dos Santos. O rapaz disse que a motivação do crime teria sido uma relação extraconjugal do pastor, mas logo caiu em contradição.

4- Filho biológico de Flordelis assume ter atirado no pai 6 vezes

Flávio dos Santos, que já estava preso por cometer violência doméstica, confessou ter dado seis tiros no pai na noite do crime. Com a declaração dos dois, a polícia pediu a prisão preventiva da dupla.

5- Outro filho do casal acusa mãe de estar envolvida no crime

Na quinta-feira, 20, a TV Globo divulgou que um dos filhos de Flordelis e Anderson disse em depoimento que a mãe estaria envolvida no assassinato do pai, bem como outras três irmãs. Ainda segundo o rapaz, uma irmã ofereceu R$ 10 mil para Lucas matar Anderson, bem como a mãe e as irmãs colocavam remédios na comida de Anderson, fato que estaria o deixando doente.

6- Filho do casal diz que Anderson foi ameaçado e que Flordelis avisou que a hora do pai estava chegando

Ainda no depoimento desse filho que delatou a mãe e as irmãs, e que teve a identidade preservada pela polícia, o pai havia lhe mostrado uma ameaça de morte que recebeu. Também disse que sua mãe afirmou que a hora de Anderson estava chegando, bem como viu o irmão preso entregando a mochila e o celular do pai para Flordelis. Ele ainda afirmou que o comportamento dos parentes no velório do pai não passou de um teatro.

7- Polícia acredita que motivação do crime é familiar

Até o momento, as versões contadas não convencem a polícia, mas se acredita que existe uma motivação familiar para o crime, uma vez que além de dois filhos terem confessado particação no assassinat, outro relatou a desconfiança que tem da mãe e das irmãs, além de acusá-las de envenenar o pai colocando medicamentos em sua comida.

8- A polícia encontrou objetos sendo queimados no quintal de Flordelis

Quando a polícia foi realizar a perícia no local do crime, encontrou vários objetos sendo queimados em uma fogueira feita no quintal da casa. A maior parte do que foi encontrado já tinha virado cinzas. Ao que tudo indicava, houve ali uma tentativa de esconder alguma coisa da cena do crime.

9- A polícia encontrou um edredom com sangue na casa de Flordelis

Além da pistola usada no crime, a polícia civil encontrou um edredom, que após o uso de luminol, se descobriu ter sangue. Ainda não se sabe se o sangue seria da vítima, mas caso seja, fica a dúvida se ele foi mesmo morto no local ou se houve a tentativa de ocultar o cadáver.

10- Familiares presentes na casa na noite do crime passam a ser investigados

Após as versões diferentes contadas sobre os fatos, a delegada do caso informou que todos que estavam na casa na noite do crime passam a ser investigados e que nenhuma possibilidade será descartada. Na próxima segunda-feira, 24, Flordelis irá depor em uma delegacia do Rio de Janeiro. Sua assessoria confirmou que no dia seguinte, 25 de junho, ela conferirá uma entrevista coletiva para falar sobre o assunto.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Guti M

Redator de entretenimento e curiosidades