in

Vazam supostas imagens do corpo do atacante do Vasco; compartilhar é crime

Foto: Rodrigo Zanotto / Estadão Conteúdo

Neste sábado, 22 de junho, o mundo do futebol recebeu uma triste notícia. Faleceu o jogador do Vasco, Thalles Lima de Conceição Penha, de 24 anos. Ele estava em uma moto, no município de São Gonçalo, no Rio de Janeiro, quando a tragédia aconteceu. Não demorou muito para que supostas imagens do atleta morto fossem parar no Twitter.

Publicidade

Através da redes social, muitas pessoas divulgaram imagens que mostravam dois corpos e uma moto caída. Não dá para ter total clareza sobre quem é a pessoa fotografada e se ela seria o atleta. No entanto, é válido lembrar que compartilhar fotos de corpos aqui no Brasil pode ser considerado crime. A lei brasileira conclui que esse tipo de ação é o chamado crime de vilipêndio de cadáver.

Publicidade

Publicidade

No trecho da Constituição, a pena para esse tipo de ação varia de moderada à grave. Esse é um crime contra o respeito aos mortos, previsto nos códigos penais brasileiros. O ato de vilipendiar uma pessoa morta ou suas cinzas pode ser punido entre um a três anos de reclusão e até ter que pagar uma multa. Nesse quesito, também entra a divulgação de fotos por meio das redes sociais.

Publicidade

Entretanto, o compartilhamento desse tipo de mídia está virando comum. Recentemente, algo parecido aconteceu na tragédia envolvendo o cantor Gabriel Diniz. Ele morreu em uma tragédia área no Nordeste do Brasil.

Não demorou muito para que as fotos do resgate dos mortos fossem divulgadas nas redes sociais. Nesse caso, o que chamou mais atenção mesmo foi que até canais de televisão acabaram usando o seu espaço para divulgarem vídeos e imagens que acabam desrespeitando os familiares das vítimas.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.