in

Após morte de Rafael Miguel, outro famoso é assassinado a tiros e crime pode envolver políticos

Arte / Fernando

O assassinato do ator Rafael Miguel,  conhecido por ter feito o personagem Paçoca, na novela Chiquititas, comoveu muitas pessoas. A morte do profissional da dramaturgia ainda é investigada e o seu assassino seria o pai da sua namorada, Paulo. Ele não aceitaria o romance dos dois e, além de Rafael, matou ainda os dois pais do artista. 

Publicidade

Nessa semana, outro famoso também foi assassinado de forma bárbara. A Polícia Civil trabalha com a hipótese da morte do jornalista do site Lei Seca Maricá, Romário da Silva Barros, de 31 anos, ter sido uma execução e que o crime foi encomendado. A possibilidade estaria com o fato do repórter investigar políticos da região. 

Investigação crê em envolvimento político na morte de jornalista

Ele foi assassinado no momento em que estava realizando exercícios físicos. Nessa quarta-feira, 19 de junho, um vídeo mostrando o momento em que o jornalista foi assassinado também foi divulgado pela polícia. Ele evidencia que um homem encapuzado é quem tira a vida de Romário. Dois homens, no entanto, teriam participado do crime. Nada foi levado no crime, o que aumenta os rumores de execução. 

Publicidade

Veja abaixo uma foto do repórter que foi assassinado nessa semana e era muito famoso no Rio de Janeiro:

Publicidade

As imagens que a polícia teve acesso mostram os dois criminosos se aproximando do carro do jornalista, quando ele retorna ao seu veículo. O assassinato gerou grande comoção à região. Muitas pessoas estão mostrando mensagens positivas diante da situação. Ele foi o segundo jornalista a ser assassinado em Maricá em pouco mais de uma semana. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.