in

Xiaomi afronta OnePlus e promete celular mais rápido do mundo

Foto: Reprodução/GizChina.it

O ano de 2019 tem sido inovador para as gigantes da tecnologia mobile. A ASUS anunciou em Valência, na Espanha, o seu novo flagship com um conjunto duplo de câmeras flip que conseguiu o prêmio de maior inovação mobile na Computex 2019 e está figurando em primeiro lugar no ranking de melhores câmeras para selfie no conceituado teste DxOMark.

Publicidade

Huawei e Samsung estão prestes a colocar à venda seus dispositivos dobráveis, mesmo a chinesa passando por um período turbulento de imbróglios com o governo estadunidense e a sul-coreana tendo feito alterações e melhorias no Galaxy Fold após graves problemas de estrutura e forma do produto terem sido expostos pela mídia geek.

As chinesas concorrentes da Huawei – Xiaomi e OnePlus – estão, em contrapartida, em uma briga para ter o smartphone mais rápido do mundo. O título atualmente está com o OnePlus 7 Pro, que conseguiu cerca de 370 mil pontos no famoso benchmark Antutu ante 309 mil do Redmi K20, da Xiaomi.

Publicidade

A Huawei ainda está em segundo lugar, atrás da Samsung e à frente da Apple e Xiaomi, no ranking das empresas que mais vendem smartphones no mundo, mas com tantos desafios impostos à gigante chinesa após as últimas medidas de Donald Trump, a Xiaomi, que no último mês retornou ao Brasil com direito à assistência técnica oficial e loja física em São Paulo que atraiu mais de cinco mil pessoas na inauguração, promete tomar o mercado dos indecisos com as questões internas da Huawei e ainda pegar público da OnePlus que engatinha na América Latina.

Publicidade

Por meio do Twitter, Manu Kumar Jain, vice-presidente da Xiaomi, prometeu lançar o smartphone mais rápido do mundo e provocou a concorrente dizendo “segure o meu Antutu“. Tudo indica que, com mais lançamentos até o fim do ano, a Xiaomi pode ter um aparelho Mi ou Redmi com uma nota superior aos 400 mil pontos na plataforma de benchmark de maior credibilidade do momento.

Publicidade

A briga com a OnePlus não é a única que a Xiaomi tem cravado; vale lembrar que a empresa publicou imagens em suas redes sociais de um suposto aparelho com câmera selfie dentro do ecrã frontal, logo após a também chinesa Oppo ter feito o mesmo anúncio em um perfil oficial da fabricante.

Publicidade
Publicidade
Publicidade