in

Glenn Greenwald mente e queria cheque em branco, revela chefão da Globo, que dá detalhes

O jornalista Glenn Greenwald ficou conhecido em todo o país por vazar mensagens atribuídas ao ex-juiz Sérgio Moro, quando esse ainda trabalhava na Operação Lava Jato. Recentemente, Glenn deu uma entrevista à Rádio Jovem Pan, onde critica a Globo e diz que seu nome foi vetado para o canal, que supostamente, segundo ele, não queria vazar as mensagens atribuídas ao hoje Ministro da Segurança Pública. 

Publicidade

Em nota enviada ao site O Antagonista, o jornalista Ali  Kamel, que é diretor de jornalismo da Rede Globo de Televisão, resolveu se posicionar e diz que o homem que ataca a emissora mente. De acordo com ele, há cerca de seis meses não houve qualquer proibição da emissora de que Glenn trabalhasse no local. Essa proibição, Ali Kamel faz questão de salientar, não partir dos donos do canal,  como disse Greenwald na entrevista. 

Na semana passada, inclusive, Ali Kamel diz que o jornalista que vazou as mensagens atribuídas a Moro teria procurado até mesmo o Fantástico. Ele teria sido recebido, apesar de não contratado. 

Publicidade

Ali Kamel continua na nota e diz o que seria outra mentira do homem que o ataca. “Glenn também mente quando diz que perguntou há uma semana se a Globo tem algo contra ele e não ouviu resposta. Por três vezes, ele ouviu do jornalista que o atendeu, na redação do Fantástico, que a Globo nada tinha contra ele”, disse ele ao falar do assunto. 

Publicidade

No final da nota, o diretor de jornalismo conta que Glenn queria que a Globo se comprometesse com o assunto sério, sem nem antes mostrar qualquer prova. De acordo com Ali Kamel, o canal não dá cheque em branco pra ninguém. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.