in

Justiça ‘se cansa’ e condena programa da apresentadora Fátima Bernardes

Foto/Reprodução: TV Globo

O Encontro é um programa exibido diariamente – entre segunda e sexta-feira – na Rede Globo de Televisão. A atração costuma levar algumas pautas polêmicas ao ar e Fátima Bernardes, além dos seus convidados, opinam sobre tais temas. O problema é que, por vezes, apenas um lado da história é mostrado. Pelo menos para Justiça, isso aconteceu em um recente caso, como mostra uma matéria do site Natelinha publicado neste sábado, 8 de junho. 

Publicidade

O programa mostrou a versão da advogada Valéria Lúcia dos Santos que acusou a juíza leiga Ethel Tavares de Vasconcellos de racismo. O caso teve grande repercussão, já que um vídeo do momento da confusão envolvendo a advogada repercutiu na internet. 

Porém, na época, muitas entidades disseram que a juíza leiga não agiu de maneira errada e que a advogada se excedeu. Ainda assim, Fátima Bernardes chamou a advogada para o Encontro e mostrou o seu suposto drama, acusando o sistema judiciário de ser racista. 

Publicidade

Agora, o programa da jornalista vai ter que exibir o outro lado. De acordo com a decisão, Ethel terá direito ao mesmo espaço que Valéria contou dentro do programa Encontro. A juíza Eunice lembrou que a decisão se dá pelo fato de que a emissora optou por mostrar apenas uma versão do fato. 

Publicidade

Segundo o site Natelinha, a emissora, agora, tem até 90 dias, contando desde a data da decisão (3 de junho), para exibir o chamado direito de resposta. Esse direito pode ser dado até o mês de setembro. A Globo não comentou a decisão judicial, nem disse se ia recorrer. Na época, Fátima exibiu durante mais de 12 minutos o caso.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.