in

Conheça o PCC: quadrilha que mulher pensou em contratar para matar Neymar

Fotomontagem: Esporte Fera / VEJA / Fernando

Na noite desta segunda-feira, 3 de junho, o Jornal Nacional, da TV Globo, mostrou conversas da mulher que acusa Neymar de abuso com o ex-advogado dela. No papo, a mulher diz que deveria ter matado Neymar quando teve chance, mas que não deixaria o caso impune. Ela fala até em contratar o Primeiro Comando da Capital (PCC), afim de matar o jogador. Mas que grupo é esse? 

Publicidade

O PCC é um dos grupos criminosos mais temidos do Brasil e é envolvido em várias polêmica, incluindo celebridades.  Na década de 1990, por exemplo, o apresentador Gugu Liberato chegou a fingir uma entrevista com supostos integrantes do grupo. Na época, os homens ameaçaram de morte alguns nomes da política e da TV, como o apresentador Datena. A farsa, no entanto, acabou sendo descoberta.

Recentemente, após a facada no presidente Jair Bolsonaro, alguns sites chegaram a publicar que a investigação da Polícia Federal teria apurado se houve participação do PCC no crime. A PF, no entanto, disse apenas que nenhuma hipótese estava descartada. Mais tarde, a mesma entidade concluiu que Adélio Bispo agiu sozinho. 

Publicidade

O grupo comanda rebeliões, assaltos, sequestros, assassinatos e narcotráfico. A facção atua principalmente em São Paulo, mas também está presente em 22 dos 27 estados brasileiros, além de países próximos, como Bolívia, Paraguai e Colômbia. Possui cerca de 30 mil membros, sendo que só no estado de São Paulo são mais de 8 mil membros.

Publicidade

Nesta quarta, segundo o UOL, o PCC estaria ganhando força até mesmo no Amazonas, onde recentemente mais de 50 presos foram achados mortos em presídios da região. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.