in

‘Vamos matar todo mundo’: ao vivo, repórter da Record é vítima de criminosos

Record TV

Fazer transmissões ao vivo não é tarefa fácil. Que o diga a Record TV, que recentemente passou um grande sufoco, quando mostrava a cobertura de uma operação policial nesta quinta-feira, 30 de maio. O caso aconteceu no Espírito Santo. 

Publicidade

Um repórter do canal estava falando ao vivo da capital do estado, Vitória, quando foi vítima de criminosos. O jornalista relatava um conflito entre policiais e bandidos, que havia ocorrido no bairro onde estava, horas antes. O que ninguém poderia imaginar é que os criminosos decidissem interromper a transmissão do canal. 

O caso foi exibido durante o Cidade Alerta. O repórter dizia que a polícia apreendeu drogas e munições na operação policial, que acabou sendo o estopim para o confronto com os bandidos. Então, nesse momento, um carro apareceu no vídeo em alta velocidade. 

Publicidade

O automóvel parou praticamente ao lado da equipe da Record, e os meliantes anunciaram que todos ali seriam mortos. “Vamos matar todo mundo“, gritaram eles. A transmissão do Cidade Alerta então foi interrompida. 

Publicidade

De acordo com a Record TV, apesar do susto, o cinegrafista e o repórter estão bem. O canal disse ainda que tomou todas as providências necessárias, após a ameaça ao vivo.

Publicidade

Repórter da Jovem Pan é atacado ao vivo

Nesta quinta-feira (30), outro fato com um jornalista repercutiu. Na data, aconteceram protestos contra os cortes pela educação em todo o país. Em São Paulo, no entanto, uma cena lamentável foi mostrada. O jornalista Marcelo Mattos, da Rádio Jovem Pan, por exemplo, estava mostrando os atos, quando foi agredido ao vivo. Ele precisou se retirar do local, a fim de evitar o pior.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.