Marcha de ex-gays causa polêmica nas redes sociais e divide opinião dos internautas

PUBLICIDADE

Neste último sábado (24), foi realizado nos Estados Unidos a Freedom March, a Marcha da Liberdade, onde os participantes dizem que são ex-gays e gostam de se reunir para comemorar enquanto caminham por algumas ruas de Washington.

PUBLICIDADE

Segundo os ex-gays, a intenção deles com esta marcha é simplesmente dar o testemunho de libertação do universo homossexual, o que acabou causando grande polêmica nas redes sociais.

O fundador deste movimento, Jeffrey McCall, disse que a marcha é realizada anualmente e que vem crescendo muito ano após anos, ganhando novos adeptos. Ainda segundo McCall, a intenção deles é pregar o respeito a todos, tanto àqueles que desejam ser homossexual como também os que optaram por deixar de ser.

Fui transformado pela graça de Jesus e descobri que outros também foram. Essas marchas são uma maneira de garantir que outras pessoas que tenham superado isso não se sintam isoladas e sozinhas“, alegou o idealizador do movimento.

Um dos membros deste movimento sobreviveu ao ataque de uma boate gay em Orlando e disse que viu sua vida mudar desde então. Ele contou que graças à Freedom March ele tem conseguido espalhar mensagem de amor na esperança de fazer com que as pessoa aceitem a decisão dos outros.

PUBLICIDADE

Apesar de ser uma marcha voltada para a paz e aceitação, na web o movimento vem recebendo muitas críticas. Alguns internautas acham que as pessoas podem defender o que quiserem, que cada um tem sua opinião, mas outros acreditam que isto é um absurdo e que eles querem é convencer os homossexuais a serem algo que na verdade não são.