in

Inep descobre fraude em exame educacional e estuda possibilidade de nova elaboração

G1 / Mateus Rodrigues

Utilizado como uma forma de aquisição tanto do diploma referente ao ensino fundamental quanto do médio, o exame denominado Encceja possui como público alvo jovens e adultos que, pelos mais variados motivos, não adquiriram os respectivos documentos.

Publicidade

Sendo assim, torna-se necessário destacar os requisitos básicos a serem preenchidos pelos candidatos que visam a realização da prova, são eles: idade mínima de 15 anos para os que desejam a certificação do fundamental, e de 18 anos aos que almejam o título relacionado ao ensino médio.

Além disso, merece destaque a figura do Inep, órgão responsável pelos trâmites que envolvem a realização da prova, desde sua criação até a aplicação. Nesta terça-feira (21), houve a descoberta de uma falha na segurança do Encceja, fato este gerador da demissão de dois funcionários.

Publicidade

Segundo as informações divulgadas pelo próprio Inep, a responsabilidade pela  ocorrência desse fato pode ser totalmente atribuída aos dois empregados citados. Nesse sentido, ressalta-se que não houve uma exposição direta do conteúdo do exame, mas um rompimento no protocolo de segurança referente ao transporte de dados.

Publicidade

Gosta de música? Ouça clássicos das décadas de 70, 80 e 90 agora mesmo | CLIQUE AQUI

Publicidade

Diante do acontecido, o insituto não chegou a uma decisão final em relação à elaboração de uma nova prova ou se será aplicada a  que teve sua  segurança violada. Importante ressaltar a ausência de culpa da Valid Soluções S.A, gráfica responsável pela impressão do exame, tendo o Inep admitido, de forma clara, a conduta errônea de seus servidores, marcada pela imperícia (falta de técnica).

Publicidade
Publicidade