in

Homem gay solteiro adota bebê com síndrome de Down; a criança foi rejeitada por 20 famílias

Reprodução: G1

Luca Trapanese é gay, solteiro e em 2017 ele decidiu adotar um bebê. Ele já vinha planejando ser pai há algum tempo, mesmo não sendo casado e foi quando adotou a pequena Alba, um bebê havia sido rejeitada por cerca de 20 famílias pelo fato de ter síndrome de Down.

Publicidade

A história de Luca logo se tornou conhecida e foi sendo compartilhada nas redes sociais. Depois de um tempo, o italiano de 41 anos escreveu um livro, ‘Nata per te’ (Nascida para você), onde contou sua experiência de ser pai de uma criança especial.

Quando tinha apenas 14 anos de idade, Trapanese descobriu que seu melhor amigo estava com câncer e tinha pouco tempo de vida, então decidiu ficar ao lado dele o tempo todo, acompanhando o tratamento dele no hospital e procurando apoiá-lo.

Publicidade

Gepostet von Luca Trapanese am Donnerstag, 8. November 2018

Infelizmente, o jovem faleceu depois de pouco tempo e Luca percebeu o quanto era complicado viver tendo uma doença. A partir daquele momento, entrou para uma igreja em Nápoles com o intuito de ajudar doentes e crianças com algum tipo de deficiência.

Publicidade

Gepostet von Luca Trapanese am Donnerstag, 8. November 2018

Foi nesta época que conheceu muitas pessoas e fez grandes amizades. Foi neste período também que sentiu vontade de se tornar um padre católico e aos 25 anos entrou para o seminário, onde ficou dois anos. Só que conheceu um homem por quem se apaixonou e decidiu mudar de vida radicalmente, mas contou com a compreensão e apoio dos amigos e familiares.

Publicidade

Luca Trapanese iniciou um relacionamento e eles iam adotar uma criança, só que o romance chegou ao fim e ele foi morar sozinho. Em 2017, se inscreveu para adotar uma criança com alguma doença ou problema de saúde, pois tinha experiência em cuidar de pessoas com limitações físicas.

In piena lotta contro l'asciuga capelli???

Gepostet von Luca Trapanese am Dienstag, 27. November 2018

Depois de alguns dias foi chamado para conhecer um bebê com apenas 13 dias de idade e que tinha síndrome de Down, que já havia sido rejeitado por mais de 20 famílias. Na mesma hora, Luca Trapanese aceitou ser pai e sua vida mudou mais uma vez. Hoje, pai e filha estão felizes e esta história tem emocionado pessoas do mundo todo.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Russel

Sempre ligado a tudo que acontece no Brasil e no mundo, estou sempre trazendo as últimas notícias sobre o mundo dos famosos, reality shows, filmes, músicas, novelas e programas de televisão de um modo geral. Aqui você ficará sempre muito bem informado. Se quiser entrar em contato, fique à vontade: russelmy@yahoo.com.br