in

Padre revela possível desastre e desabafa: ‘O que vivemos é um terrorismo psicológico’

Fotomontagem: Free Wallpapers/Carolina Mello.

O padre José Antonio de Oliveira, do santuário de São João Batista, em Barão do Cocais/MG, de 67 anos de idade é o refúgio de moradores aflitos da região, por causa de uma possibilidade de ruptura da barragem da Vale. “O que vivemos é um terrorismo psicológico”, disse o religioso.

Publicidade

Ele ainda revela que a igreja não está na área que pode ser atingida, mas a casa paroquial sim. De acordo com o UOL Notícias, a barragem pode se romper a qualquer momento, deixando os moradores em pânico. O sacerdote relata que os mais prejudicados são as crianças e os idosos. Segundo ele, alguns moradores já deixaram para trás a casa, animais e a sua história.

Padre José disse que acolhe muitas pessoas com depressão e outras enfermidades que foram agravadas devido ao nível de estresse que a população está exposta. Segundo ele, o clima na cidade é de apreensão e insegurança.

Publicidade

Diante de tantas tragédias recentes, a população teme o pior e estão saindo de suas casas preventivamente, mas com muita esperança de que tudo vai ficar bem e todos voltarão para casa.

Publicidade

O Ministério Público de Minas fez uma recomendação à empresa que forneça dados sobre a situação da barragem, para que a população possa se proteger e tomar uma atitude diante de uma possível ruptura. De acordo com o Jornal O Estado de São Paulo, a Vale tem informado à população sobre o estado da barragem na região.

Publicidade

A possibilidade de uma nova tragédia está deixando todos os brasileiros apreensivos, diante do risco real, baseado na história recente de Brumadinho/MG.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Carolina Mello

Amante das artes, leitura e escrita, resolvi fazer de um hobby uma profissão.