in

Lista de sete reforços do Manchester City surpreende: nomes do Barça e Real

The National

O Manchester City ganhou a Liga inglesa, pelo segundo ano seguido, confirmando o favoritismo de Pep Guardiola nas provas nacionais. Porém, o treinador catalão não estaria ainda satisfeito, até porque ele assiste como os outros times ingleses continuam evoluindo. Este ano está sendo muito bom para as equipes inglesas, que fazem a final da Championa League (Liverpool e Tottenham) e da Europa League (Arsenal e Chelsea).

Publicidade

Enquanto isso, o City leva a Liga e, possivelmente, as duas Copas, na Inglaterra, mas ficou adiado o sonho do time ganhar a Champions. Para continuar lutando pela Premier League e sonhar com a Champions, Guardiola estaria pedindo reforços em toda a linha. 

Mudanças na defesa 

O Manchester City deve perder alguns jogadores e se reforçar com outros. Otamendi e Kompany podem se despedir, juntamente com Sandler e Mangala, que não contam para Guardiola. Para entrar na defesa, o treinador pensa em Samuel Umtiti, zagueiro francês do Barça, que poderia custar 80 milhões de euros. Sua assinatura parece provável, mas se falhar, Guardiola tem a alternativa em Raphael Varane, do Real Madrid.

Publicidade

Também no Real, Guardiola vai seguindo nomes como Marcos Llorente e Casemiro, dois jogadores dispensáveis para Zidane e que poderiam substituir Fernandinho, que tem 34 anos de idade. Ainda para o meio-campo, e para tomar o lugar de um David Silva em declínio, estaria Toni Kroos, também do Real Madrid.

Publicidade

Porém, o alemão poderia custar 85 milhões de euros. Também Ivan Rakitic agrada o treinador catalão, mas o croata também vem sendo seguido por Juventus e Inter de Milão. 

Publicidade

Dembélé para o ataque

Finalmente, um outro craque do Barça estaria interessando para Guardiola, para formar ataque em Manchester. Leroy Sané pode deixar o Etihad Stadium, o alemão que vem perdendo importância nos planos de Guardiola, e Ousmane Dembélé seria o favorito para substituí-lo.

O francês ainda não é um intocável no Barça, como Messi e Suárez; e a possível chegada de Antoine Griezmann pode abrir a porta de saída para o francês. No entanto, o Barça não deve vender abaixo dos 150 milhões de euros.

Publicidade
Publicidade
Publicidade