in

Nova prova aumenta mistério sobre morte de Carol e polícia convoca marido

Fotomontagem: Instagram Carol Bittencourt/ G1 / Fernando

Um novo mistério atinge a morte de Carol Bittencourt. Isso porque alguns dados do falecimento da profissional das passarelas não estariam batendo. Uma nova prova elevou ainda mais o mistério diante da situação.

Publicidade

Como foi noticiado no 1 News anteriormente, a mala da modelo foi encontrada por uma embarcação na região. Além da mala com as iniciais de Carol, outra mala, que pode ser do marido da loira, Jorge Sestini, também foi encontrada.

Parte das roupas, inclusive, estava espalhada em uma pedra próxima à praia de Ilhabela, no Litoral de São Paulo. Isso aumenta a curiosidade dos fãs e dos internautas sobre a morte precoce de Carol Bittencourt; entenda o porquê.

Publicidade

O aparecimento dessas malas gera uma expectativa que confronta duas informações a respeito da morte da modelo. A primeira é que, nos primeiros depoimentos, foi dito que Carol caiu na água e que o marido, na sequência, teria pulado em alto mar para tentar salvá-la. 

Publicidade

O segundo fato é que a embarcação não teria virado durante a tormenta, tanto que foi encontrada à deriva em uma praia próxima a Ilhabela. Como então as malas foram parar na água e porque os dois estavam carregando malas em uma lancha cujo passeio demoraria horas? 

Publicidade

Essas e outras perguntas devem ser feitas pela Polícia. De acordo com o jornal carioca O Dia, o marido de Carol vai ter que prestar um novo depoimento em breve. 

Mais sobre a modelo Carol Bittencourt

Com 1,77m, Carol era modelo e já trabalhou como repórter do programa Top Report na Rede TV!, e no Hoje em dia da Record. Caroline namorou por 5 anos o empresário e apresentador Álvaro Garnero. A relação chegou ao fim em outubro de 2009, após ele mudar a data do casamento três vezes.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.