in

Militante de esquerda, Beth Carvalho apoiou Chávez, Fidel e recebeu polêmica carta de Lula

TV Globo / Montagem / Folha / Fernando

A cantora Beth Carvalho morreu nesta terça-feira, 30 de abril, faltando poucos dias para o seu aniversário de 73 anos. Com uma carreira sublime, a artista polemizou muitas vezes por conta dos seus apoios políticos. De esquerda convicta, Beth apoiou, ao longo da carreira, regimes considerados ditatoriais, como o cubano de Fidel Castro e o venezuelano de Hugo Chávez. 

Publicidade

Em setembro do ano passado, quando sua saúde já estava muito debilitada, a sambista recebeu uma carta do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva. Lula estava preso na sede da Polícia Federal em Curitiba, no Paraná, mas nem isso o impediu de enviar para Carvalho um texto em que deseja a melhora da cantora.

Não foram poucas as vezes que Beth subiu ao palco com o ex-presidente em comícios. Ela também teve participação direta na Campanha das Diretas Já, que pedia a redemocratização completa do país, na década de 1980. 

Publicidade

“Estou torcendo por você, como cantora, pessoa, e pelos seus compromissos ideológicos; e sobretudo pela coragem de estar sempre ao lado do povo”, escreveu Lula na época. Após a morte da cantora, o ex-presidente voltou a falar da artista. Por meio do Twitter ele dividiu com seu público fotos ao lado de Carvalho, que tanto o apoiou. 

Publicidade

Os fãs de Lula também lamentaram essa grande perda. “Sinto- me acometido por um sentimento de dor e saudades da madrinha do samba, Essa sempre me representou, Beth Carvalho Presente sempre!!!“, escreveu um dos internautas nos comentários da publicação de Lula. 

Publicidade

 O velório de Beth Carvalho acontece nesta quarta-feira, Dia do Trabalhador. A cerimônia está sendo realizada no salão nobre do Botafogo, time de coração da cantora.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.