in

Estado brasileiro dá exemplo e coloca muitos presos para trabalharem

Umuarama News

Uma reportagem do G1 mostrou que a superlotação em presídios cresceu, por conta de presos que estão lá de forma provisório e tantos outros aguardando julgamento. Segundo o levantamento, mais de 35% aguardam o julgamento para saberem se continuam presos ou são soltos.

Publicidade

Atualmente, são 737,892 presos no Brasil, porém este número também inclui aqueles que estão cumprindo pena em regime aberto. Somente 139.511 presos, 18,9% do total, exercem algum tipo de atividade laboral e 92.945 presos, 12,6% do total, estudam.

O gráfico da reportagem mostra cada estado e é fato que um estado está dando mais exemplo do que os outros em relação ao trabalho dos presos. Vale frisar que todos estados têm uma quantidade de presos trabalhando.

Publicidade

Contudo, Sergipe é o estado que mais tem presos trabalhando atualmente, o número ainda é baixo em relação a outros países que seguem este método, mas o número já chega a 37,2% e o estado nordestino lidera a lista.

Publicidade

O segundo colocado nesta lista é o Mato Grosso do Sul, com 35,4%, e em terceiro fica Mato Grosso, com 33,9%. O gráfico também aponta os estados que menos tem presos trabalhando, sendo Goiás, com 2,3% dos presos trabalhando, Rio de Janeiro com 1,7% e Ceará com 1,4%.

Publicidade

Na parte de baixo do gráfico, é possível identificar os estados em que os presos mais estudam. Neste caso, é o Piauí que está dando o exemplo com 40% dos presos se esforçando na área do aprendizado. O Paraná é o segundo nesta lista com 36,3% e o Mato Grosso aparece novamente entre os primeiros com 24,6% dos presos.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Bruno Avila

Redator de futebol, política e famosos desde 2016. Hoje um dos redatores mais lidos do 1News Brasil. Fique à vontade para falar comigo: brunoavilaprof@outlook.com