in

Estadão pede desculpas após ‘fake news’ sobre Bolsonaro

Fotomontagem Bruno Avila: Reprodução Twitter Bolsonaro / Sérgio Lima/Poder360

O jornal Estadão acabou polemizando ao postar uma notícia que viralizou em todas as redes sociais. Na reportagem, dizia que uma menina havia se recusado a cumprimentar o presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, em um vídeo publicado pelo próprio.

Publicidade

Na notícia, o vídeo está sem o áudio original e uma menina faz um sinal negativo após o Bolsonaro a proferir algo com o sinal de positivo nas mãos. O jornal tomou a iniciativa de dizer que aquilo se tratava de uma recusa.

Após a polêmica, apoiadores do presidente postaram o vídeo com o áudio original e dava para perceber que o presidente perguntava se a garota torcia para o time Palmeiras, assim ela recusou, pois provavelmente torce para algum rival.

Publicidade

Após a repercussão da verdade sobre o vídeo de Bolsonaro e também de trechos que comprovaram que a garota estava muito feliz com a visita do presidente, o jornal se redimiu e emitiu uma nota de ‘desculpas’.

Publicidade

Assim como o Estadão, a maioria dos jornais que repercutiram a notícia também se retrataram. O título da retratação é “Correção: é errado dizer que menina se recusa a cumprimentar Bolsonaro“, outros sites publicaram a mesma coisa com títulos semelhantes.

Publicidade

O jornalista Alexandre Garcia também comentou o assunto nas redes sociais e classificou como ‘vergonha’ as publicações feitas em grande parte dos veículos de comunicação sobre a situação.

Apoiadores do presidente tem compartilhado muito a retratação do jornal e também os trechos comprovatórios que a menina estava muito feliz com a visita do presidente em sua escola.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Bruno Avila

Redator de futebol, política e famosos desde 2016. Hoje um dos redatores mais lidos do 1News Brasil. Fique à vontade para falar comigo: brunoavilaprof@outlook.com