in

Homem fica com ‘membro em pé’ por dois dias e amputação precisa ser realizada

Pixabay

Manter-se “em pé” não é uma situação fácil para muitos homens, que recorrem a remédios para que o problema de seu membro seja sanado e ele tenha uma vida íntima funcionando normalmente. Mas existem casos contrários que são extremos.

Publicidade

Foi o que aconteceu com um indiano de 52 anos. Ele procurou atendimento médico na cidade de Lucknow, na Índia, porque mantinha rigidez “dolorosa e sustentada” havia dois dias. Você não leu errado: dois dias.

Desesperado com a situação, o homem foi a uma unidade médica em busca de ajuda e recebeu uma notícia terrível. Parte do órgão teria que ser amputada porque ele havia desenvolvido uma gangrena por conta dos dois dias consecutivos naquela situação.

Publicidade

Quando chegou ao hospital, ele passou por uma drenagem de sangue no órgão. Os tecidos sanguíneos já estavam danificados e não coube outro procedimento a não ser remover a ponta do membro. Havia uma mancha preta, indicando gangrena.

Publicidade

Os detalhes do caso foram postados pelo British Medical Journal no mês passado e foram republicados por diversos jornais e sites ao redor do mundo, tamanha a curiosidade do caso.

Publicidade

A identidade do homem não foi revelada. O indiano sofria de uma doença rara chamada priapismo – termo utilizado para designar uma rigidez nas partes persistente e acompanhada de dor.

O motivo deste problema no paciente não foi identificado. Especialistas afirmam que uma situação dessa com duração superior a 48 horas carece de atendimento médico de emergência. O tempo médio normal, de acordo com especialistas, é de 20 a 30 minutos. Como é tempo médio, ele pode variar.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!