in

Universitária é encontrada morta em lago do DF; e família contesta versão da polícia

Instagram Natália Ribeiro / Corpo de Bombeiros

O corpo da universitária, Natália Ribeiro dos Santos, foi encontrado na tarde de segunda-feira (1º), no Lago Paranoá, em Brasília. Ela estava desaparecida desde o domingo, depois de participar de uma festa no Clube Almirante Alexandrino (Caalex), que pertence à Marinha.

Publicidade

O corpo da jovem de 19 anos foi reconhecido pela família no Instituto Médico Legal (IML), nesta terça-feira. A morte da universitária está envolta em mistério. A Polícia Civil do Distrito Federal trata o caso como afogamento. A família contesta a versão policial.

Segundo a mãe jovem, que estudava Letras na Universidade Paulista (Unip), a filha sabia nadar e tinha muitos sonhos. “Quero que a justiça seja feita. Minha filha estava a dois anos de se formar. Com a cabeça cheia de planos“, afirmou.

Publicidade

De acordo com amigos de Natália, ela foi vista pela última vez com um rapaz, perto da água. Na segunda, o rapaz foi ouvido pela polícia. Ele revelou que conheceu Natália na festa e que foi mordido pela jovem após dizer que tinha namorada. Segundo ele, Natália se afastou ao saber que era comprometido e foi em direção ao lago. O corpo da jovem tinha marcas de mordidas e arranhões.

Publicidade

Natália era vista pelos os amigos como uma pessoa alegre. Uma das amigas deu entrevista ao G1 e afirmou que ela tinha meta de comprar um carro ainda neste ano e sonhava conhecer o mundo.

Publicidade

Câmeras de segurança do clube foram encaminhadas à polícia. A Polícia Civil afirmou que “as investigações prosseguem com coletas de provas e no aguardo de laudos periciais”.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!