in

Universitária é encontrada morta em lago do DF; e família contesta versão da polícia

Instagram Natália Ribeiro / Corpo de Bombeiros

O corpo da universitária, Natália Ribeiro dos Santos, foi encontrado na tarde de segunda-feira (1º), no Lago Paranoá, em Brasília. Ela estava desaparecida desde o domingo, depois de participar de uma festa no Clube Almirante Alexandrino (Caalex), que pertence à Marinha.

Publicidade

O corpo da jovem de 19 anos foi reconhecido pela família no Instituto Médico Legal (IML), nesta terça-feira. A morte da universitária está envolta em mistério. A Polícia Civil do Distrito Federal trata o caso como afogamento. A família contesta a versão policial.

Segundo a mãe jovem, que estudava Letras na Universidade Paulista (Unip), a filha sabia nadar e tinha muitos sonhos. “Quero que a justiça seja feita. Minha filha estava a dois anos de se formar. Com a cabeça cheia de planos“, afirmou.

Publicidade

De acordo com amigos de Natália, ela foi vista pela última vez com um rapaz, perto da água. Na segunda, o rapaz foi ouvido pela polícia. Ele revelou que conheceu Natália na festa e que foi mordido pela jovem após dizer que tinha namorada. Segundo ele, Natália se afastou ao saber que era comprometido e foi em direção ao lago. O corpo da jovem tinha marcas de mordidas e arranhões.

Publicidade

Natália era vista pelos os amigos como uma pessoa alegre. Uma das amigas deu entrevista ao G1 e afirmou que ela tinha meta de comprar um carro ainda neste ano e sonhava conhecer o mundo.

Publicidade

Câmeras de segurança do clube foram encaminhadas à polícia. A Polícia Civil afirmou que “as investigações prosseguem com coletas de provas e no aguardo de laudos periciais”.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!