in

Nana Caymmi defende Bolsonaro e ‘destrói Chico, Gil e Caetano

Foto/Montagem: Diário do Brasil

A cantora Nana Caymmi deu uma entrevista reveladora ao jornal ‘Folha de São Paulo’, na qual deixa claro os seus posicionamentos políticos. A artista diz que votou no presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, durante o segundo turno das eleições. Além disso, para Nana Caymmi, Bolsonaro merece um voto de confiança.

Publicidade

Em outro momento da entrevista, ela criticou artistas que, segundo ela, relacionam à chegada de Jair Bolsonaro ao poder com uma suposta tomada dos militares, como houve em 1964. Nana ainda diz que os incomodados passem a fazer companhia ao ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, preso na sede da Polícia Federal, em Curitiba, no Paraná.

“Agora vêm dizer que os militares vão tomar conta? Isso é conversa de comunista. Gil, Caetano, Chico Buarque. Tudo chup*** de p** de Lula. Então, vão pro Paraná fazer companhia a ele. Eu não me importo”, disparou ela na entrevista. 

Publicidade

Segundo a cantora, o fato de Bolsonaro ter tirado o PT e o PMDB do comando já ajuda o país a ter chances de sair do buraco. Sobre o seu estado, a Bahia, Nana diz que não há condições de se apresentar na região, que é um reduto petista. 

Publicidade

Ela informou ainda que nem mesmo seu pai, Dorival, sentia-se feliz em ir à Bahia. Ainda sobre gestão de política, a herdeira da família Caymmi argumenta que governar um país é complicado e que teme pelo futuro dos seus herdeiros.

Publicidade

“Tenho medo do futuro dos meus netos e bisnetos. Pensar no Brasil não é comprar carro novo, apartamento com vista pro mar, o último celular da Apple, a última roupa do Givenchy. Fico muito triste”, disse ela.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.