in

Sérgio Moro fala sobre ser presidente da República, após Bolsonaro

Imagem: Adriano Machado/Reuters

O ex-juiz federal Sérgio Moro, agora, entrou na política. O magistrado foi chamado para ser ministro da Justiça e Segurança Pública, no Governo Bolsonaro, e após uma reunião aceitou o convite, deixando o trabalho da operação Lava-Jato para outros juízes federais.

Publicidade

Ao renunciar ao cargo de juiz federal, Moro tem noção que não voltará mais e já afirmou que, caso saia da política, terá que se reinventar dentro do setor privado. Mas, uma grande especulação, é que o ex-juiz tente se candidatar à presidência da República.

Após entrar na política, todas as possibilidades são cogitadas e Moro foi questionado, em entrevista para BandNews, nesta terça-feira, sobre uma eventual candidatura à presidência no ano de 2022, quando Bolsonaro tiver terminado seu mandato.

Publicidade

Ao responder sobre ser presidente, Moro desviou o foco e respondeu ‘2022 parece, para mim, daqui a 20 anos'”. O ministro concluiu afirmando que não era uma pergunta apropriada e confirmou que não tem a pretensão de ser candidato ao cargo mais alto do executivo.

Publicidade

O ministro da Justiça fez questão de ressaltar que agora é um momento em que está pensando apenas em fazer o seu trabalho, articulando para que projetos de leis sejam aprovados no Congresso Nacional.

Publicidade

“Nós temos que pensar nas reformas que são importantes para o país. O trabalho agora é de união para o bem da sociedade”, respondeu Moro.

No momento, o ministro tenta aprovar o pacote Anti-Crime, do qual ele já enviou ao presidente da Câmara dos Deputados. Entretanto, Rodrigo Maia viveu um atrito com Moro complicou o trâmite do processo.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Bruno Avila

Redator de futebol, política e famosos desde 2016. Hoje um dos redatores mais lidos do 1News Brasil. Fique à vontade para falar comigo: brunoavilaprof@outlook.com