in

Golpe Militar para acabar com o STF é sugerido por apoiadores de Bolsonaro

Revista Forum

O presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, se tornou muito popular por conta de sempre defender o regime militar que aconteceu no Brasil no ano de 1964. Por conta disso, muito de seus apoiadores acreditam que uma ‘solução militar’ teria que ser tomada novamente nos dias de hoje.

Publicidade

Recentemente, uma desavença entre a direita política e o Supremo Tribunal Federal (STF) ficou bem evidente. O STF autorizou que os crimes de Caixa 2 sejam julgados pela Justiça Eleitoral, tirando do alcance da Operação Lava-Jato.

No entanto, apoiadores de Bolsonaro começaram radicalizar campanhas no Twitter e em todas redes sociais. Frequentemente, entrando no Twitter, tem hashtags no Trending Topics pedindo o impeachment ou o fim do STF.

Publicidade

Uma nova polêmica surgiu, pois Bolsonaro sugeriu que a população deveria comemorar o aniversário do Regime Militar de 1964. Seus apoiadores, em maioria, concordaram com a opinião do presidente, mas os opositores odiaram esta conduta e consideraram, até mesmo, um crime.

Publicidade

Nos Trending Topics, em primeiro tem ‘#DitaduraNuncaMais’ e em seguida ‘#64NãoFoiGolpe’. Dentre estas hashtags há pedidos de apoiadores de Bolsonaro de um Golpe Militar no STF, para tirar todos os ministros de lá.

Publicidade

É evidente que se trata de uma ação totalmente anti-constitucional, mas os apoiadores de Jair Bolsonaro não deixam de cogitar a possibilidade e facilmente dá para encontrar no Twitter algumas afirmações como estas apresentada acima. Bolsonaro não se pronunciou sobre estes comentários, mas segue com a opinião de que tem que comemorar o aniversário do Regime de 1964.

Publicidade

Escrito por Bruno Avila

Redator de futebol, política e famosos desde 2016. Hoje um dos redatores mais lidos do 1News Brasil. Fique à vontade para falar comigo: brunoavilaprof@outlook.com