Hospital Albert Einstein pede valor alto em processo contra Zé de Abreu; saiba quanto

PUBLICIDADE

José de Abreu, da Rede Globo, está sendo processado pelo Hospital Israelita Albert Einstein, depois de um polêmico tuíte postado pelo ator no dia 1º de janeiro deste ano. A cúpula do hospital considerou difamatório o post.

PUBLICIDADE

Teremos um governo repressor, cuja eleição foi decidida numa facada elaborada pelo Mossad, com apoio do Hospital Albert Einstein, comprovada pela vinda do PM israelense, o matador e corrupto Bibi. A união entre a igreja evangélica e o governo israelense vai dar merda“, disparou Zé de Abreu.

O ator falava sobre a facada que o então candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro, sofreu na cidade de Juiz de Fora, em Minas Gerais, no dia 6 de setembro de 2018, cerca de um mês antes das eleições. Bolsonaro foi atendido na Santa Casa da cidade mineira. No dia seguinte, foi encaminhado ao Albert Einstein, em São Paulo.

A ação indenizatória foi movida pela Sociedade Beneficente Israelita Hospital Albert Einstein contra o ator José Pereira de Abreu Júnior. O escritório responsável pela ação é o Milnitzki Advogados, de acordo com o colunista Ricardo Feltrin, do UOL.

Tudo isso é delírio, dir-se-á. O réu seria simplesmente alguém carente de discernimento, um deficiente mental, para usar a terminologia da lei civil“, diz um trecho do texto do processo divulgado por Feltrin.

PUBLICIDADE

Zé de Abreu é acusado de ofensa, antissemitismo e difamação. No processo, o hospital solicita indenização de R$ 100 mil como medida “didática”. Cabe agora a Justiça analisar o caso e culpar ou inocentar o ator global.