in

Mulheres que apreciam café sem açúcar tendem a ser maquiavélicas, aponta estudo

Depósito photos

Cientistas da Universidade de Innsbruck, localizada na Áustria, após pesquisas, estudos e experimentos, concluíram que pessoas que apreciam o sabor amargos dos alimentos e optam pelos mesmos, são pessoas que demonstram características malévolas na personalidade. Mulheres que apreciam e preferem café amargo, chocolate amargo, gin tônica, frutas e legumes que com retrogosto amargo, precisamente o limão consumido em excesso, são efetivamente más.

Publicidade

O estudo consistiu em analisar mais de mil paladares, sendo que 500 pessoas foram escolhidas para serem observadas e submetidas a questionários que tinham por objetivo averiguar as preferências alimentares. O estudo tinha por objetivo compreender a ligação dos alimentos amargos com os traços da personalidade e efetivamente, os resultados surpreenderam os estudiosos.

O resultado das análises concluíram que mulheres que apreciam uma mesa rica em alimentos do grupo amargo, são efeticamente maquiavélicas, vaidosas, egoístas, sádicas, narcisistas, e até mesmo psicopatas.

Publicidade

Atenção o estudo não afirma que uma mulher que goste, por exemplo, de café sem açúcar, vai te atacar a qualquer momento ou é uma psicopata. Pelo contrário, o estudo sugere que pessoas em geral que apreciam alimentos amargos e que os consome com freqüência, são pessoas que demonstram ter uma personalidade maldosa.

Publicidade

São aquelas pessoas que pensam muito em si mesmas, convencidas de suas capacidades, em poucas palavras, são aquelas auto suficientes: “eu posso” , “eu sei” , “eu faço”, “eu sou”, “eu me basto”, “eu tenho razão“.

Publicidade

As 500 pessoas escolhidas, tinham em torno de 35 anos, eram em boa parte mulheres e receberam 4 questionários, que consistia em analisar características da personalidade, as preferências alimentares, níveis de agressão e modo de ser e estar. Ao apurar os resultados, os cientistas observaram que aquelas que gostam de alimentos de sabor doce, são pessoas muito mais agradáveis do que aquelas que curtem os alimentos de sabor amargo. 

Em um segundo estudos com 450 pessoas que foram entrevistadas, observou-se uma associação do sabor amargo com as características malévolas da forma de ser e agir de cada um.

A relação entre a psicopatia e os alimentos amargos, segundo os cientistas, consiste no perigo, na sensação do perigo, de gostar do que é perigoso, traço importante dos psicopatas. Logo, quem aprecia e consomem alimentos amargos, os faz porque encontram prazer no que é perigoso. As pessoas consomem porque sentem prazer nessa relação do medo, ou seja, do prazer encontrado na relação de medo, perigo, tensão. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Priscilla Rodighiero

Formada em Pedagogia pela Universidade Estadual de Maringá, amante da escrita e do conhecimento, redatora de profissão, poetiza e escritora, mãe, esposa e serva do Senhor.