in

Preocupado, Bolsonaro se cansa e decide tomar atitude em favor da Reforma da Previdência

R7

Pressionado, o presidente Jair Bolsonaro decidiu jogar duro no jogo para a aprovação da reforma da Previdência. Neste sábado (9), Bolsonaro deu autorização para que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, organize e encaminhe a ele pedidos de nomeações de deputados para o segundo escalão do governo nos Estados. A prática é legítima e comum a todos os governos. 

Publicidade

Durante uma conversa informal no Palácio da Alvorada, a única exigência feita pelo presidente Bolsonaro é de que os indicados para as nomeações tenham uma boa reputação.

No encontro, Bolsonaro declarou que irá, pessoalmente, liderar os esforços do Executivo e Legislativo em favor da reforma e demonstrou preocupação com as dificuldades que a proposta irá enfrentar. Maia o tranquilizou.

Publicidade

Este seria o primeiro encontro de Bolsonaro com Rodrigo Maia para discutir articulações políticas e ações de motivação para partidos da base aliada e de siglas que, embora não pertençam a base, declaram apoio à proposta de Reforma da Previdência.

Publicidade

No mesmo dia, Maia recebeu a líder do governo no Congresso, deputada Joice Hasselmann, em sua residência oficial. Os dois cogitaram nomes para os cargos e também discutiram para uma conversa direta com Bolsonaro, a partir desta semana.

Publicidade

Para Rodrigo Maia, fará uma grande diferença para os deputados o fato do presidente recebê-los. Segundo ele, isso faz parte da boa política.

No cronograma, será votada primeiro a reforma geral da Previdência e, posteriormente, será analisada uma proposta específica para as forças Armadas. Como Bolsonaro fez questão de deixar claro neste sábado para o presidente da Câmara, os militares também darão sua cota de sacrifício.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Higor Mendes

Redator com três anos de experiência, apaixonado por história da Segunda Guerra Mundial, política, futebol e curiosidades em geral.