in

Desespero? Governo investirá milhões para sanar polêmicas de Bolsonaro; entenda

Globo

Desde que iniciou sua campanha para as eleições presidenciais no ano passado, o presidente Jair Bolsonaro tem usado as redes sociais como principal fonte de comunicação.

Publicidade

O presidente acredita que o uso das redes sociais o aproxima mais do povo, fazendo com que as informações cheguem de forma assertiva e objetiva à população.

Porém, desde o início de seu mandato, Bolsonaro tem criado algumas polêmicas que está fazendo o governo repensar sua atitude e agir com cautela. Visando cada vez mais uma comunicação direta com a população, o presidente visava montar um pequeno escritório de mídias digitais no Planalto, para que uma equipe pudesse cuidar dessa parte de relacionamento com a internet.

Publicidade

De acordo com a reportagem do Catraca Livre, essa ideia foi descartada. Isso porque, uma notícia lançada no jornal Estadão, dava conta de que duas empresas foram contratadas para cuidar dessa parte de mídias digitais.

Publicidade

As duas agências já trabalharam no antigo governo Temer, mas haviam sido dispensadas pelo presidente, que visava a criação de uma nova era. O governo estaria visando não somente conter as polêmicas criadas por Bolsonaro, mas também se precaver para a reforma da Previdência, que deverá ter uma comunicação excessiva.

Publicidade

Na publicação, o jornal alega que o governo decidiu retomar a parceria com as agências Isobar e TV1, que cuidavam das mídias digitais do governo antes de serem dispensadas. No novo contrato, as duas teria tido uma redução em seus valores a receber. Juntas, elas irão ter um total de R$32 milhões por ano, diferente da gestão de Temer, em que recebiam R$ 42 milhões.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Rômulo NC

Ator, youtuber e redator, Rômulo N.C é formado pela casa de artes cênicas Recriarte e sempre atuou como escritor de diversos sites.