in

Bebê de apenas 2 anos luta pela vida após ingerir pipoca, e mãe faz grave alerta

Reprodução/Bebe Mamae

Quem tem criança pequena em casa sabe o quanto é importante alguns cuidados. Entre eles, estar sempre atento para evitar acidentes domésticos como queda de altura, ingestão de medicamentos ou até mesmo o uso indevido de alguns alimentos. Afinal de contas, todo cuidado é pouco com os pequenos.

Publicidade

Uma mãe passou um sufoco com o filho de apenas dois anos e por isso resolveu fazer um alerta para outros pais. A criança precisou ser internada e lutar pela vida após comer algo comum que os pequenos amam, a pipoca.

A mulher disse que a família estava vendo televisão enquanto comiam pipoca. Foi quando Nash começou com uma tosse. “Ele engasgou, mas nós o socorremos e rapidamente ficou bem”, disse a mãe, a americana Nicole Johnson-Goddard durante o relato ao portal de notícias Love What Matters.

Publicidade

Nicole falou que acreditou que o filho tivesse engolido a pipoca, pois aparentemente estava bem. Então, eles continuaram a assistir ao filme. No entanto, no dia seguindo o garotinho apresentou uma tosse estranha. Como o episódio do engasgo tinha sido algo rápido, a mãe não imaginou que tivesse alguma relação.

Publicidade

Porém, passado dois dias, o menino continuava a tossir e começou a apresentar febre. A mãe contou que medicou o filho e o colocou para dormir. Foi quando durante a madrugada a respiração do pequeno começou a ficar estranha e depois de ligar para o pediatra, resolveu levar o garotinho ao hospital.

Publicidade

Ao chegar no local, Nash foi submetido a exames e ficou constatado que pedaços da pipoca foram parar em seu pulmão, provocando uma pneumonia. “O corpo reconheceu como um corpo estranho e então começou a colocar muito pus em volta e a inflamação fez ele desenvolver uma pneumonia”, relatou a mãe.

A criança precisou passar por duas intervenções cirúrgicas para retirar a pipoca do pulmão. O procedimento foi um sucesso e o menininho está bem e em casa, mas Nicole relembra que quase perdeu o filho. No hospital, os profissionais informaram sobre o consumo de pipoca em crianças. Esse alimento não deve ser oferecido para crianças menores de cinco anos.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Shyrlene Souza

Redatora na web desde 2016, formada em ciências contábeis, apaixonada pela redação desde criança. Escrevo sobre assuntos diversos, famosos, maternidade e notícias que se destacam no Brasil e no mundo.