in

Empresa rompe com o Palmeiras ao declarar que não tem mais dinheiro

ESPN

As parcerias do Palmeiras nos últimos anos tem sido um sucesso. Uma delas a Crefisa, que é um exemplo para o futebol brasileiro, a maior patrocinadora da história do país. Sem contar com a Puma que chegou este ano e reformulou o marketing do clube paulista, mas como todos sabem nem toda parceria é boa para sempre. Após sete anos de parceria, o Palmeiras rescindiu o contrato com a Meltex Franchising Ltda, empresa que cuidava da comercialização da marca do clube desde junho de 2012.

Publicidade

A Meltex era responsável pela rede de lojas “Academia Store”, onde se encontram diversos produtos do Palmeiras e que tem 30 unidades pelo país. A parceira tinha também exclusividade de fabricação e venda de produtos do Verdão.

A decisão do Palmeiras em pedir a rescisão do contrato foi porque a empresa parceira não teria efetuado os pagamentos que deveria ter feito ao Verdão em dezembro de 2018 e em janeiro de 2019.

Publicidade

Na época que as duas partes fecharam acordo, o vínculo iria até 2018, tinha sido por seis anos em 2012, mas depois fecharam outro acordo em adicionar mais quatro anos, que foi prolongado para 2022. Ocorreram outra situações parecidas envolvendo a Meltex, também com clubes brasileiros, sendo eles: Grêmio, em que assinou com a Meltex em 2011 e Fluminense, que fechou parceria em 2015.

Publicidade

De acordo com Samir Ahmad Mohamad Osman, dono da Meltex, o Palmeiras foi procurado por ele no meio de 2018. O empresário havia notificado o Verdão que não iria mais conseguir arcar com os compromissos que tinha com o clube e propôs uma rescisão amigável entre as partes.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Bruno Avila

Redator de futebol, política e famosos desde 2016. Hoje um dos redatores mais lidos do 1News Brasil. Fique à vontade para falar comigo: brunoavilaprof@outlook.com