in

Eduardo Bolsonaro tenta se explicar após ser detonado na internet: ‘lamentável’

O Globo/R7

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) foi duramente criticado até mesmo por seguidores seus e de seu pai, Jair Bolsonaro, após seu pronunciamento a respeito da saída do ex-presidente Lula, preso desde o ano passado na carceragem da Polícia Federal, em Curitiba, para acompanhar o funeral de seu neto Arthur, de 7 anos, que faleceu na última sexta-feira, vítima de uma meningite meningocócica.

Publicidade

A confusão teve início quando o deputado respondeu a uma enquete sobre a permissão de saída do ex-presidente para o enterro, tema que foi alvo de discussão e divisão entre os seguidores da ideologia de direita.

“Lula é preso comum e deveria estar num presídio comum. Quando o parente de outro preso morrer ele também será escoltado pela PF para o enterro? Absurdo até se cogitar isso, só deixa o larápio em voga posando de coitado”, escreveu o deputado em seu Twitter.

Publicidade

O posicionamento do filho do atual presidente do Brasil não foi visto com bons olhos nem mesmo por seus eleitores. Um internauta disse que Eduardo estaria completamente apodrecido de ódio e cegueira ideológica e acrescentou que nunca imaginou que um ser humano pudesse ser tão mesquinho a ponto de não se compadecer da dor de quem perdeu o próprio neto de apenas 7 anos.

Publicidade

Outro seguidor chegou até mesmo a pedir que Eduardo se coloque no lugar de Lula e perguntou se ele gostaria de receber o tratamento que descreveu em seu tweet. O usuário finalizou pedindo que o deputado pense antes de falar.

Publicidade

Após a sequência de críticas, Eduardo Bolsonaro usou a mesma rede social para tentar se explica. “Perguntado se Lula deverá sair da cadeia respondendo que não – até uma questão de isonomia com demais pressões. Agora, sobre a morte da criança é óbvio que é um fato lamentável e indesejável. Isso independe de ideologia. Não misturem as coisas”, disse o deputado.

https://mobile.twitter.com/BolsonaroSP/status/1101816707952402432

Luiz Inácio Lula da Silva foi autorizado a comparecer no velório de seu neto com a presença de escolta policial. O ex-presidente foi recebido sob gritos de “força, Lula”, vindo de seus admiradores, que acompanharam sua chegada ao local do velório.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Higor Mendes

Redator com três anos de experiência, apaixonado por história da Segunda Guerra Mundial, política, futebol e curiosidades em geral.