in

Após ser massacrado por nomeação de Ilona Szabó, Moro toma atitude desesperadora

Estadão

Um dia depois de anunciar a nomeação de Ilona Szabó, do Instituto Igarapé, para o Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária, Moro recua e revoga sua decisão.

Publicidade

Szabó que é conhecida por fazer grandes críticas a posse de armas, recebeu muitos comentários negaticos dos apoiadores de Bolsonaro por sua nomeação. Na última quarta-feira (27) a #IlonaNao ficou entre um dos assuntos mais comentados do Twitter.

Em nota, o Ministério alegou que decidiu revogar a nomeação de Ilona por conta da repercussão negativa. Ainda na nota, eles pedem desculpas a Ilona: “Pelos relevantes conhecimentos da nomeada na área de segurança pública e igualmente pela notoriedade e qualidade dos serviços prestados pelo Instituto Igarapé”.

Publicidade

Fundadora do Igarapé, Ilona também atua como colunista do jornal Folha de São Paulo, além de ser defensora do controle de armas. Em janeiro, ela havia escrito em sua coluna que liberar o uso de armas de fogo em um país que tem o maior indicie de homicidas no mundo, é jogar mais lenha na fogueira.

Publicidade

Após saber da decisão da revogação de sua nomeação, Ilona se pronunciou. A colunista agradeceu o convite que recebeu do ministro da Justiça Sérgio Moro, mas lamentou que a decisão de não mantê-la no cargo tenha partido por conta de uma “ação” dos grupos que ela considera minoritários.

Publicidade

Em seguida ela diz: “O país precisa superar a intolerância para atingir nossos objetivos comuns na construção de um país mais justo e seguro”. Mesmo com a decisão do ministro, Ilona deixa a fundação Igarapé de portas abertas, para contribuir da maneira que ele achar necessário.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Rômulo NC

Ator, youtuber e redator, Rômulo N.C é formado pela casa de artes cênicas Recriarte e sempre atuou como escritor de diversos sites.