in

Cristiano Ronaldo revela o culpado pelo fracasso no Real Madrid

Veja
Cristiano Ronaldo viu de longe como o Real Madrid foi eliminado da Copa da Espanha, no Santiago Bernabéu. O time voltou a cair perante o Barcelona, dessa vez por 3 a 0 e na frente de sua torcida. Em três partidas com o Barça, este ano, o Real ainda não venceu nenhuma vez o grande rival, e tomou mesmo duas goleadas. O melhor que o time conseguiu foi mesmo um empate a um gol, no jogo de ida dessa semifinal da Copa. Porém, no jogo de volta, o Barça colocou os ‘merengues’ em seu lugar, com um categórico 3 a 0. 

Real Madrid muito criticado

Sem Cristiano Ronaldo, o Real Madrid ainda não sabe como vencer o Barcelona e os torcedores ficaram furiosos no final da partida. A torcida se virou contra o treinador Santiago Solari, que continua sem resolver alguns problemas e deixando de fora jogadores que, no passado foram bem importantes, como Marcelo, Bale ou Isco. Também alguns jogadores como Kroos, Varane, Carvajal, Ramos ou Casemiro foram marcados por essa má exibição. 

Publicidade

No entanto, para Cristiano Ronaldo, o problema nem estaria no treinador, nem em casos individuais com os jogadores. Para a grande estrela da Juventus, o problema vem bem de cima. 

Cristiano aponta o responsável

De acordo com o site Don Balón, Cristiano Ronaldo não hesita em apontar como responsável por mais um fracasso do Real Madrid, o presidente do time Florentino Perez, que acusa por seu planejamento da temporada. Se o Real está sofrendo sem o treinador Zidane e sem o maior artilheiro da história do time, Ronaldo, a culpa seria unicamente de Florentino, que não só permitiu suas saídas, como não conseguiu encontrar soluções para essas mesmas saídas. 
Para começar, Cristiano não entendeu as facilidades com que o presidente do Real permitiu sua fuga, e também não assinou ninguém para substituí-lo. Sua aposta foi por Mariano, a quem entregou a camisa 7, mas nem se vê, e em Vinícius, um jovem de 18 anos, que ainda estaria muito inexperiente. E o mesmo se passou com Zidane. Florentino escolheu primeiro Lopetegui, cujo currículo é marcado por falhas, e depois por Solari, como uma solução de emergência.
Publicidade
Publicidade