in

Mourão se cansa e fala para Maduro o que muitos pensam, mas não tinham coragem

Foto/Montagem: Globo/ Veja / Fernando B.

O vice presidente do Brasil, Hamilton Mourão,  deu uma entrevista à Globo News na qual falou sobre a crise na Venezuela. Para Mourão, a missão do Brasil é a democracia e não existe o intuito do nosso país em invadir o país, como chegou a ser cogitado por alguns veículos de comunicação.

Publicidade

O vice presidente disse ainda que a ditadura de Maduro pode acabar levando a Venezuela para uma guerra civil.  Ele ainda mandou um recado para Maduro, coisa que muita gente até pensar em fazer, mas não tinham coragem. 

Muito bem sucedido em sua entrevista, ele ainda deu detalhes sobre o que pensa que teria levado o país a atual crise. O vice-presidente brasileiro relacionou a crise também à presença de “20 mil a 60 mil” cubanos colocados por Maduro em setores de inteligência e segurança da Venezuela, o que Mourão chamou de “força estranha”.

Publicidade

“O que eu chamo de força estranha? São os cubanos”, comentou Mourão. “Os cubanos detêm o controle de todos os setores de Inteligência na Venezuela. Existe medo. ‘Medo’, foi essa a palavra que foi dita pelo presidente Guaidó”.

Publicidade

Vale lembrar que nessa quinta-feira, 28 de fevereiro, o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, reuniu-se com o presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó. 

Publicidade

Em pronunciamento feito para jornalistas, Jair Bolsonaro disse que Guaidó terá todo o apoio necessário durante essa transferência de governo. Ele contou que espera ainda que Maduro tenha consciência do atual momento que o país dele passa. Jair ainda mencionou o fato dos países serem “irmãos” e que esperava que esse relacionamento continuasse dessa forma. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.