in

Dezenas de corpos espalhados na Venezuela, denuncia político que pede socorro ao Brasil

Foto/Montagem: Veja/ OGlobo/Fernando

A crise na Venezuela chegou  a um novo patamar neste domingo, 24 de fevereiro. Isso porque um dos grandes políticos do país conseguiu fugir de sua terra e fez revelações importantes. 

Publicidade

O político opositor venezuelano Emilio González, prefeito do município de Gran Sabana, cuja capital é Santa Elena de Uairén — a oito quilômetros da fronteira com Brasil, contou como a situação está tensa. Ele ainda aproveitou para pedir ajuda ao governo brasileiro, na tentativa de ajudar os venezuelanos. 

Segundo político que fugiu para o Brasil, pelo menos 24 pessoas teriam sido assassinadas apenas em um dos municípios venezuelanos

O prefeito disse que decidiu fugir para o Brasil depois que viu soldados da Força Nacional matarem civis na cidade, mesmo aqueles que não estavam na fronteira tentando fugir para o Brasil  ou deixando a ajuda humanitária chegar. 

Publicidade

O político disse ainda que havia pelo menos 45 pessoas feridas à bala em um dos hospitais da região. O número é maior do que foi divulgado por algumas ONGs que trabalham no local de conflito, que chegaram a falar o número de 25. 

Publicidade

As vítimas teriam sido atingidas em confronto com a Guarda Nacional Bolivariana em Santa Elena nos últimos dois dias. Segundo o prefeito, três mil militares desembarcaram fortemente armados, em oito comboios, na capital no sábado à tarde.

Publicidade

Para o prefeito que fugiu para o Brasil, esse número de mortos e feridos pode subir ainda mais. Vale lembrar que o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, recusou a ajuda de outros países. Em discurso,  Maduro garantiu que, se necessário, pagará pela comida que seu país precisa. 

Publicidade
Publicidade

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.