in

Bolsonaro convoca reunião de emergência e situação de Maduro se complica

Foto/Montagem: UOL/ Veja / Fernando B.

O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, decidiu marcar uma reunião de emergência com sua base ministerial para discutir a crise da Venezuela. A reunião começou no final da tarde desta sexta-feira, 22 de fevereiro, e tem como objetivo discutir o que fazer após a retaliação do governo de Nicolás Maduro à ajuda humanitária que será enviada pelo Brasil à Venezuela.

Publicidade

Durante a tarde, militares chegaram a atirar em civis. Alguns morreram e outros foram feridos. Parte dos feridos foi atendida em hospitais brasileiros. 

Após civis serem mortos na fronteira e feridos chegarem a hospitais brasileiros, Bolsonaro analisa o que fazer com Maduro

Também mais cedo,  especialistas confirmaram que misseis venezuelanos foram apontados para o Brasil. Eles atingiriam um raio  de até 300 km do local onde estão baseados. 

Publicidade

As informações são do site DefesaNet, administrado pelo especialista em temas militares Nelson Düring, que cedeu entrevista ao Yahoo e falou sobre a situação. De acordo com ele, os mísseis seriam do tipo S-300 VM. “Trazer um sistema estratégico tão valioso para uma posição de fronteira tem um caráter provocativo”, afirma Düring. O S-300VM é produzido pela empresa russa Antey-Almaz.

Publicidade

Antes da retaliação do governo de Maduro, Bolsonaro tinha garantido que não enviaria militares à fronteira. 

Publicidade

A ajuda humanitária seria levada por caminhoneiros venezuelanos. Agora com a tensão na fronteira não se sabe se essa ajuda vai mesmo ser enviada. Lembrando que o Brasil tem o apoio dos Estados Unidos nessa operação importante. 

Publicidade
Destaque: Mulher quase é presa por emagrecer demais! Confira
Publicidade
Publicidade

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.