in

Deputado propõe ‘Dia do Heterosexual’ para evitar extinção de homens que gostam de mulher

Foto/Montagem: UOL/ Veja / Fernando B.

Ser heterossexual não é fácil. Essa é a opinião do deputado Pastor Sargento Isidório (AVANTE-BA). Para ele, a cada dia fica mais complicado exercer o espaço hétero na sociedade. Tanto que o pastor apresentou um projeto de lei, que ele julga ser bastante relevante para nossa sociedade: o ‘Dia do Heterossexual’.

Publicidade

Como se sabe, já existe o Dia do Orgulho Gay, o Dia da Mulher e até o Dia do Homem. No entanto, caso a nova data fosse aprovada, o país viveria uma novidade. 

Para deputado, se nada for feito, em breve, não haverá homens que gostam de mulheres e crianças não nasceriam

O deputado Isidório superou-se mesmo na justificativa. A nobre excelência quer “evitar o sangue na canela”, caso, inexplicavelmente, “criminalize-se a homofobia”.

Publicidade

De acordo com o político, existe o sério risco de homens não se atraírem mais por mulheres e, vice-versa, o que seria um risco para a raça humana, é claro. “Se nada for feito para impedir, muito em breve tornar-se-á crime ser ou se declarar heterossexual”, disse.

Publicidade

A mensagem do político,  na qual instalou no seu projeto de lei continua e diz ainda:

Publicidade

“Nós, legisladores, nos preocupamos com a preservação da tartaruga, do macaco prego, da baleia, dentre outros animais em risco de extinção. Por óbvio, é de suma importância centrar atenção também em nós seres humanos machos e fêmeas”, completa.

Apesar da ideia ser para muitos absurda, não é a primeira vez que um político tenta passar o ‘Dia do orgulho hétero’. Vale lembrar que já houve até manifestações de ruas sobre o tema, ainda que pequenas.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.