in

Maduro mede forças com Bolsonaro e tanques chegam à fronteira do Brasil

Fotomontagem: UOL/ Veja / Fernando Borges

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro,  reagiu de forma rápida ao anúncio do presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, de que ajudará aos Estados Unidos no projeto de ajuda humanitária ao povo venezuelano. 

Publicidade

Na tarde da última quarta-feira, dia 20, o governo de Nicolás Maduro começou a mobilizar tropas e veículos militares para a fronteira entre seu país e o Brasil, reagindo ao inesperado anúncio de participação brasileira. Caso as Forças Militares tentem passar com alimentos e remédios, elas serão contidas por esses tanques.

Vale lembrar que no anúncio oficial de Bolsonaro, ele negou a participação de militares brasileiros. Segundo a ideia, motoristas venezuelanos é que entrariam com a carga no país. 

Publicidade

Nunca houve uma situação tão tensa entre os países. Apesar de Juan Guaidó se declarar presidente interino da Venezuela, o Exército continua com Maduro, o que atrapalha a transição que tanto os Estados Unidos e agora o Brasil querem. 

Publicidade

Após decisão do Brasil de ajudar Estados Unidos a dar ajuda humanitária à Venezuela, Maduro declara guerra

Vale lembrar que pelo menos 50 países já consideram Guaidó como presidente da Venezuela, ainda que quem continue mandando seja mesmo  Maduro. 

Publicidade

A cidade de Santa Elena, na Venezuela, por exemplo,  fica apenas a 15 km do estado de Roraima. Na região, já há diversos tanques de guerra à espera da suposta ajuda humanitária que chegaria neste final de semana. 

Com o anúncio da chegada dos tanques nas fronteiras, Bolsonaro ainda não deu qualquer pronunciamento sobre o assunto. Ainda não se sabe se o presidente e as forças armadas irão mandar agentes para o local, sabendo do risco de confronto entre as partes. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.