in

Homem condenado por decepar mãos e pé da ex-namorada tem pena diminuída

Diego Vara/Agência RBS

Elton Jones Luz de Freitas foi condenado em 2018 à 17 anos e quatro meses de prisão por tentativa de homicídio da ex-namorada Gisela Santos de Oliveira.

Publicidade

A tentativa aconteceu em 2015, quando em uma discussão, após o término do namoro, Elton trancou a vítima Gisela em uma quarto e a torturou com uma faca, desferidos facadas em seu rosto, coro cabeludo e membros superiores e inferiores. As lesões foram tão graves que Gisela teve as mãos e um dos pés amputado.

Na época o acusado e condenado, além de desferir golpes de facadas no corpo de Gisela, dizia frases como “morra , sua desgraçada“. O crime praticado contra pessoas que tenham relacionamentos em situação que caracterize familiar, tem uma consequência ainda maior. Por isso esse fator foi levado em consideração no julgamento, que condenou Elton a prisão em regime fechado por mais de 17 anos. 

Publicidade

Gisela tinha apenas 22 anos quando passou por todo esse horror, a mesma ainda relatou na época que teve que se fingir de morta, para que o ex-namorado pesasse que já havia conseguido o que queria. Se Gisela não estivesse fingido talvez, não estaria viva hoje. 

Publicidade

Mas parece que a pena, que para muitos pode ser considerada ainda inferior em relação a crueldade praticada, foi considerada excedente. Tendo sido reduzida para 14 anos após apelação de Elton. 

Publicidade

Elton poderá estar em regime semiaberto daqui a dois anos. Pois dependendo de seu comportamento e outras regras específicas da lei penal, em que dá direito ao condenado a cumprir o restante de sua pena em regime semiaberto, após o cumprimento de uma parte em regime fechado. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade