in

Maju estreia como 1ª negra do Jornal Nacional e sofre ataques racistas

Foto/Reprodução: TV Globo

A jornalista Maria Júlia Coutinho, a Maju, estreou neste sábado, 16 de fevereiro, na bancada do ‘Jornal Nacional’, principal telejornal do país. No ar desde a década de 1960, o JN já teve repórteres negros e até Heraldo Pereira na bancada. No entanto, Maju é a primeira mulher negra a comandar o programa. 

Publicidade

Infelizmente, neste sábado, novamente, Maju foi alvo de racismo. Na Internet, muita gente menosprezou o fato dela ser a primeira âncora negra do ‘JN’. Alguns até chegaram a pintar negros de branco em páginas do Twitter. 

Maju foi diminuída e teve até quem pintou negros de branco nas redes sociais com estreia da jornalista.

“”Maju Coutinho vem romper a hegemonia branca na bancada do Jornal Nacional“”, disse um internauta, que publicou uma foto de Heraldo Pereira, que é negro, pintado de branco. 

Publicidade

Outros acusaram a mídia de cometer racismo ao enfatizar o fato de Maju ser a primeira negra na bancada do JN. “A Maju não pode simplesmente apresentar o jornal pq ela é competente: ela precisa ser “a negra” q vai apresentar o jornal.
ISSO é racismo disfarçado de fofice.”,
disse um internauta. 

Publicidade

A mesma jornalista já havia sido a primeira ‘garota do tempo’ negra do telejornal. A sua estreia na função marcou um grave episódio de racismo. Na época, o caso virou tema de polícia e Maju, como ficou conhecida, chegou a desabafar ao vivo. “Os cães ladram, mas a caravana passa”, chegou a dizer a jornalista. 

Publicidade

Apesar de algumas pessoas não gostarem, vale lembrar, que a grande maioria dos comentários nas redes sociais foi bastante positivo para Maju. Alguns disseram até que ficaram emocionados na estreia dela como apresentadora do telejornal da Globo. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.