in

Filhos de Jair Bolsonaro estariam complicando o início de governo do pai

Extra

Quem for mais observador já terá percebido que boa parte das polêmicas, neste início de governo do presidente Jair Bolsonaro, foram protagonizadas justamente pelos seus filhos.

Publicidade

Várias polêmicas tiveram o dedo dos filhos e eles estão sempre fazendo questão de afirmar que são bem próximos do pai, a ponto até mesmo de causar algum tipo de interferência.

Mas o próprio Bolsonaro faz questão de ter os filhos por perto, por exemplo, Carlos Bolsonaro estava no Rolls-Royce presidencial na posse do pai, passando por cima de todos os protocolos. Eduardo Bolsonaro se envolveu nas discussões no grupo de mensagens do PSL.

Publicidade

Um deles ainda foi com Bolsonaro para Davos, na Suíça, acompanhando o pai em seu primeiro compromisso oficial. Segundo um cientista político, esta influência dos filhos de Bolsonaro na presidência servirá de munição para os adversários.

Publicidade

Mais polêmica no governo de Bolsonaro

Nesta segunda-feira, dia 18, Jair Bolsonaro poderá exonerar o ministro da Secretaria Geral da Previdência, Gustavo Bebianno – pelo menos esta foi a informação dada pelo SBT nesta última sexta-feira (15).

Publicidade

De acordo com a emissora de Silvio Santos, o presidente chegou à conclusão de que será melhor demitir Bebianno de uma vez por todas; e o presidente teria chegado a esta conclusão após ter se reunido com outros ministros.

Muitos achavam que o caso seria abafado e acabaria caindo no esquecimento, justamente para não ficar este clima tenso no governo. Afinal, Bebianno sabe muito sobre o presidente e alguns temem que ele queira partir para uma retaliação.

Ministro divulgou nota

Gustavo Bebianno divulgou uma nota e negou que tenha cometido qualquer tipo de irregularidade, garantindo que seu compromisso é com o combate à corrupção e garantiu: “Reitero meu incondicional compromisso com meu país, com a ética, com o combate à corrupção e com a verdade acima de tudo“.

Mas a Polícia Federal está apurando uma denúncia de que vários recursos do Fundo Especial de Financiamento de Campanha foram destinados a candidatas ‘laranjas’, quando Bebianno ocupava o cargo de presidente do partido, mas ele nega e afirma que não foi responsável por definir as candidatas em Pernambuco que acabaram sendo beneficiadas.

Agora a expectativa é grande se Bolsonaro irá mesmo tirar o ministro Gustavo Bebianno de seu governo na próxima segunda-feira (18) ou se neste final de semana acontecerá algo que faça o presidente voltar atrás em sua decisão.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Russel

Sempre ligado a tudo que acontece no Brasil e no mundo, estou sempre trazendo as últimas notícias sobre o mundo dos famosos, reality shows, filmes, músicas, novelas e programas de televisão de um modo geral. Aqui você ficará sempre muito bem informado. Se quiser entrar em contato, fique à vontade: russelmy@yahoo.com.br