in

Delegado abre o jogo e revela detalhes sobre a morte do jovem no supermercado Extra

Reprodução/g1

O vídeo do jovem Pedro Gonzaga, de 19 anos, que morreu dentro de uma filial do supermercado Extra, na Barra da Tijuca, tem viralizado nas redes sociais. O caso aconteceu nesta quinta-feira (14).  Ele morreu devido a uma ‘gravata’ dada por um dos seguranças do supermercado.

Publicidade

Apesar de ter sido socorrido, acabou não resistindo sendo constatado que sua morte foi decorrente de sufocamento. Segundo o padrasto e a mãe de Pedro, ele estaria sob efeito de drogas e seria internado. 

Cassiano Conte, delegado responsável pelo caso, contou que o padrasto declarou que a família estava no supermercado para comprar mantimentos para Pedro, pois ele seria internado para tratamento de dependência química, mas acabou tendo um surto e partiu em direção ao segurança, entrando em uma luta corporal.

Publicidade

De acordo ainda com a polícia, o segurança afirmou ter agido dentro das regras da profissão, imobilizando o jovem após ele ter conseguido pegar a arma que o segurança estava portando. Ainda segundo o segurança, o jovem permaneceria imobilizado até a chegada dos policiais. Ele alegou ainda que permaneceu apenas com o seu peso por cima da vítima.

Publicidade

O delegado afirma não ter elementos concretos de que o vigilante queria a morte do rapaz. “O que eu tenho é ele tentando conter o jovem, da pior maneira possível”, afirmou. O segurança Davi Ricardo Moreira responderá por homicídio culposo (quando não há intenção de matar)
.

Publicidade

O Extra Supermercados informou que os seguranças foram afastados e divulgou uma nota afirmando que repudia qualquer forma de violência e que contribuirá com as investigações.

Publicidade
Publicidade
Publicidade